PERCEPÇÃO AMBIENTAL DOS MORADORES DA REGIÃO METROPOLITANA DE BELÉM, PARÁ_contribuições Breno Rayol_AUGUSTO

Resumo

A compreensão da percepção ambiental da população poderá subsidiar o poder público no desenvolvimento de políticas públicas para reduzir os danos pelo causados pelo homem à sociedade e ao meio ambiente. O objetivo deste trabalho foi avaliar a percepção dos moradores da Região Metropolitana de Belém (RMB) sobre meio ambiente, resíduos sólidos domésticos, saneamento básico e educação ambiental. O estudo foi desenvolvido no primeiro semestre de 2018 nos municípios de Belém, Ananindeua e Marituba, compondo um total de 58 bairros. Foram aplicados 750 questionários estruturados com perguntas abertas e fechadas. Para 77,47% dos entrevistados existem problemas ambientais na região, 64,43% acham que as ações individuais e das prefeituras de conservação ambiental são escassas, 61,6% fazem uso exagerado de sacolas plásticas, 67,34% afirmam haver pouco estímulo para separação dos resíduos, 51,47% não faz e separação, 72,80% não recicla óleo de cozinha, 59,33% destina resíduos eletrônicos inadequadamente, para 69,20% não há coleta e tratamento de esgoto adequadamente, 89,94% acreditam que a educação ambiental contribui para preservação do meio ambiente e deveria estar em todas as formas de organização social. Os danos Ambientais causados na Região Metropolitana de Belém são causados pela limitada presença do poder público, da falta de consciência da população e políticas públicas efetivas voltadas para a transformação socioambiental da população e do ambiente urbano. Há necessidade de criação de políticas públicas voltadas o desenvolvimento da educação ambiental, seja no ambiente formal, informal e não formal, que venha contribuir na conscientização dos cidadãos.

Publicado
Out 5, 2021
Como Citar
SOUSA, Luiz Augusto Silva de et al. PERCEPÇÃO AMBIENTAL DOS MORADORES DA REGIÃO METROPOLITANA DE BELÉM, PARÁ_contribuições Breno Rayol_AUGUSTO. Agroamazon, [S.l.], v. 1, n. 1, p. 29-40, out. 2021. Disponível em: <https://agroamazon.ufra.edu.br/index.php?journal=agroamazon&page=article&op=view&path%5B%5D=62>. Acesso em: 09 dez. 2021.
Seção
Artigos